Bitcoin: Moeda livre de fronteiras

August 3, 2018

 

          Blockchain, criptografia, P2P… O que todos eles têm em comum? A geração de uma moeda forte, com potencial de crescimento e que ultrapassa qualquer sistema bancário que já foi instituído.

            Descentralização define, certamente, o que é o bitcoin. Não sendo regulada por nenhuma instituição financeira, a moeda é distribuída pela rede em cada transação, não estando concentrada em um único canal ou fluxo e representa um sistema bancário livre.

Ninguém sabe ao certo quem criou essa tecnologia; seu fundador ou fundadores, mesmo depois do boom da moeda digital, mantiveram seu anonimato Sob o nome falso Satoshi Nakamoto, mudaram o mundo o mundo, sem que saibamos a verdadeira identidade deles.
            Mudaram o mundo ao criar uma moeda livre de fronteiras, com a qual se pode comprar, vender ou transferir dinheiro com uma velocidade quase instantânea, por se tratar de uma moeda digital. Ainda, por esse mesmo motivo, possui tarifas muito baixas que são apenas recomendadas, como forma de recompensar quem opera a rede bitcoin.

            O bitcoin não tem proprietário e não depende de um banco intermediador, por isso tem quase zero de tarifa (a única realmente é essa descrita como voluntária). Por ser uma rede peer-to-peer (de ponto a ponto) compartilhável altamente criptografada, recebe o trabalho de programadores conhecidos como “mineradores”. Usuários interessados se fazem responsáveis em quebrar a informação do bitcoin para entregar a moeda como ela é possível de ser utilizada. Nota-se que são diversos que unidos conseguem realizar esse trabalho em troca de receberem uma parte do objeto que mais se valoriza nos últimos, tendência do hoje. Semelhante a mineradores de ouro, por isso o nome, eles são recompensados pelas suas atividades de “minerar” a moeda na rede.
            A moeda já é aceita em milhares de estabelecimentos pelo mundo e, além de ser um investimento de alto retorno, é uma ótima alternativa para quem está cansado do sistema monetário padrão e quer fazer transações com privacidade das suas informações e segurança, mantendo total controle sobre todo o processo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A internet das coisas: um passo para o futuro

August 28, 2019

1/5
Please reload

Posts Recentes